Oração perdida

Vou começar meu dia com uma oração. Não há nada de errado comigo, exceto por essa imensa indiferença que sinto há dias pelo mundo. E pior, comigo mesma. Nunca gostei de emoção rasa. Sinto que não tenho as rédeas da minha mente (sim, era tudo que eu queria na vida). As ramificações dela vão pra onde querem, lhe dei tanta vontade, achando fazer o certo, que perdi o controle. Eu perdi o controle? Será isso? 
Tenho colocado todas as minhas energias em realizar atividades simples. Embora eu demonstre segurança, é mais uma característica do estilo que adquiri com o tempo do que uma realidade. É mais o que eu quero ser do que o que de fato eu sou. Já troquei de opinião todas as vezes possíveis nos mais variados temas e eu ainda sou tão jovem. As explicações mais sensíveis, virei do avesso, só pelo gosto. 
Não sei o que esperar do lado de fora, do mundo, se não sei o que esperar do lado de dentro, de mim. Realizar as obrigações simples do dia a dia tem sido difíceis, as aperto nas mãos e me esforço dando o meu melhor, mas logo as sinto escorrendo pelos dedos. Livres como o ar.
Agora percebo que essa talvez seja a oração mais honesta do mundo. Não pedi nada, nem agradeci. Nem chamei por Deus. Ele agora me parece tão livre quanto meus pensamentos ou quanto minhas pontuais obrigações, que por mais que eu tente agarrar, escorrem entrededos.  

  
 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s